Lava-me em ti

E à terceira toada fechaste os olhos, pestanudos, e descansaste tranquilamente nos meus braços. Sabe bem ser o teu abrigo, o teu pouso para a sesta. Se mais não houver, tudo valeu e tudo valerá por esta recompensa de chamar o teu soninho com o meu cantar. Obrigado, minha filha:

Caminho que vai na direção do sofrer
Caminho que vai trazer o meu perecer
Caminho que foi obrigação de viver
Caminho que irá trazer o meu renascer
Lava-me em ti, liberta-me sim
Faz-me crer que não voltará
tão triste mágoa que ainda me faz chorar
Leva esta dor, afasta de mim
Quero ser livre e poder sonhar
que este momento vais eternizar

Dino d’Santiago e A.S2

Melodia de Cati Freitas e arranjo de Jorge Fernando

https://vimeo.com/45907324


Advertisements